rides

soube bem ter tido um bocadinho de companhia. . .

soube bem ter tido um bocadinho de companhia. .   .

neste dia em cima da bicicleta.
no fim de semana passado acabei por ver uns filmes no BFF e houve 2 q que inspiraram para o q fiz ontem. o primeiro foi o de um holandes onde em certa altura, ele que esta a fazer a narracao do filme, diz, ´´if its not hurting, you´re not cycling´´. aquilo bateu e fez me pensar em puxares sempre mais um bocadinho cada vez q vais andar. easier said than done, mas pronto! o outro foi um documentario sobre um evento onde se andava de bicicleta o dia todo, literalmente, as 24 horas, e tb ha alguem q diz, ´´i want to see how far i can go on a bike´´. . .ou uma coisa assim do genero. e nesse momento tava decidido.tinha q fazer uma cena assim. confesso q me passou pela cabeca as 24 h. . .mas cortei-me, fiquei me por outro objectivo:-)
uns dias antes ja andava com um nervosinho sobre o que se ia passar no domingo, mas nao havia volta a dar, e de manhazinha la fui eu. o percurso ja estava escolhido, e embora uma seca e monotono pra uma cena deste genero, achei q era o mais ´safe´do ponto de vista mecanico. nao levei absolutamente nada comigo a nao ser o MB e o telf nos bolsos da camisola. a bike ta fixe e confesso q nao estva a espera q acontecesse nada, mas se acontecesse, queria estar relativamente perto, por isso a ideia foi andar a fazer piscinas, cascais-expo. so ali entre as 9-13 e q nao passei da cruz quebrada por causa da marginal sem carros, pra nao baixar as medias:-). . .o q tb nao foi preciso pois o passar do dia acabou por tratar disso!
ate ali as 2 da tarde foi na boa, ja ia nos 150, mas o desgaste ja se fazia sentir. era o filho da puta do vento, e o calor que estavam a dar cabo de mim, ou mais propriamente dos meus joelhos, o resto estava na boa. maos, costas, rabo, pes. . .
a qualquer altura que comecasse com dores mesmo fortes ia parar, mas so far so good, eram dores de esforco e tava se bem. uma coisa q tinha decidido fazer era arrancar sem os calcoes de ciclismo, aqueles almofados, e depois la pra meio aproveitar o lunch break e vestir uns. foi o que fiz. nao quis chegar aquele ponto onde ja nao tens posicao pra tar na bike. . . .e resultou. hoje doi me uma beca, mas nao estou tao mal como julgava q ia tar.
aproveito, como alguma coisa, porque so a liquidos ja nao ia la. era beber na bomba da repsol na expo, e na da bp no monte estoril.
a tarde propriamente dita foi a mais fodida. mesmo calor, o vento continuava, felizmente so numa direccao o que me permitia descansar na vinda, e passadas umas horas la passo dos 200. estava a ser fixe, a custar mas a ser fixe. cruzei me com dezenas e dezenas de pessoal de bike, particularmente ali ao ir pra expo. tem la uma ciclovia onde era a faixa do bus e eram mais cas maes! passei algum pessoal de estrada, mas fui passado por muitos mais. hoje nada de picancos! um dos momentos fixes foi ter sido ultrapassado por um lamborghini, q logo a seguir ratei no semaforo seguinte. uma coisa q estou a pensar neste momento foi isso, acho q nao parei mesmo em nenhum semaforo a volta toda🙂 mas tendo em conta q era domingo e o pessoal tava mais no relax, foi na boa, nem buzinadelas nem nada. ha medida q vou andando, o que comecou a acontecer foi o ´medo´das subidas. nao e que haja muitas, mas as que ha, ja pareciam etapas de montanha e tendo em conta a meio de uma delas me ia dando uma caimbra numa perna, deu pra assustar, porque a seguir a cada subida, depois vem a descida, e se ha coisa q tu nao queres q te aconteca e teres uma caimbra quando vais a descer a 40km/h. . .mas felizmente nao aconteceu nada. eu la ia massajando o musculo em andamento, e nunca cheguei mesmo a ter nenhuma.
a medida q o dia ia passando ia ficando mais fresco, o vento abrandou, deu pra andar um bocadinho mais rapido, mas o cansaco ja estava la e nao deu propriamente para aproveitar estas condicoes mais favoraveis. altura para mais um stop, desta vez mais prolongado, e esperar q o sol se pusesse. tive q comer alguma coisa, desta vez com uma barra de proteina a mistura, e estava preparado para o round final. comeco a pedalar outra vez, a sentir me fresco, mas acho q era mesmo pela descida de temperatura, e mais nada. mais umas piscinas. se uma das coisas q tb houvi num dos documentarios, em que ´´ no ciclismo, 70 % sao mentais e os outros 30 e que sao fisicos´´ entao era mesmo assim q eu me sentia. let´s go for it. so mais umas horas. andar a noite foi messssssmo fixe. se soubesse o que sei agora acho q tinha saido de casa no domingo, mas a 1 ou 2 da manha e tinha feito a cena toda de noite. eu sei q os riscos eram outros, mas andar no fresquinho sabe mesmo bem. . . . .e ja sem vento. eu que pensei q ja nao ia passar dos 30km/h ainda andei uns bons bocados nos 34. . 35. foi lindo. a esta altura do campeonato, foi uma ajuda extra. . .. pra atingir o objectivo. 300 km num dia!

fiz 302 km em 14h e meia das quais 11h e 05min em cima da bike a uma media de 27.7km/h